quarta-feira, 19 de novembro de 2008

A liberdade

Creio ser este o maior valor da vida.
A capacidade de decidir, com consciência, o que fazer e como fazer.
Exercer esta escolha de forma adequada é usar a capacitação do livre arbítrio. É ser responsável pelos seus atos e conseqüências.
A sensação profunda de se pensar, querer e sentir livremente nos arremete ao diálogo e ao respeito ao outro.
Não haverá liberdade individual sem o respeito à liberdade do outro. É uma opção e decisão livre e um comprometimento com a liberdade dos outros seis bilhões e quinhentos milhões de seres humanos, que também são livres.
O exercício da liberdade nos deixa mais leves, mais atentos, mais flexíveis e mais conscientes a todos os processos que nos envolve a cada dia e nos fortalece a entender as pressões do dia a dia da vida e não ser delas vítimas.
A perda da liberdade pelo egoísmo, pela fé desmesurada, pelo consumismo, pelo poder, pelo lucro fácil, nos tira o prazer de servir, de conviver com os outros e nos escraviza a objetivos sem sentido.
A liberdade sem a igualdade de oportunidades e a fraternidade ao outro não pode ser apenas uma bandeira esquecida.
Quando me refiro ao ser livre, me refiro também às empresas livres e às nações livres.
A economia é a arte de eleger oportunidades. A sabedoria está não em saber poupar, mas em saber escolher” - Edmundo Burra (1729 – 1797) filósofo britânico.
As empresas que desenvolveram o seu pensar, querer e sentir estratégico de forma harmônica com o mercado livre a quem atendem, estão criando suas bases de sustentabilidade e perenidade.
As nações livres que tem em seus valores suas armas, sua força e o respeito dos outros estão em expansão.
Quando um povo sabe para onde vai. O mundo inteiro afasta-se para deixá-lo passar”. - Tadanobu Tsunoda, historiador japonês.
A democracia e a alternância de poder são caminhos para um bom exercício da liberdade
Talvez esta crise mundial que vivemos seja um momento para reflexões e uma excelente oportunidade para novas decisões pessoais, empresariais e de nação.
O que queremos e para onde iremos?
A resposta pode vir a ser uma boa estratégia.
Lembremo-nos
Crescer não é evoluir.
Crescer é ficar maior.
Evoluir é ficar melhor.
Que as reflexões do Natal e as esperanças de 2009 sejam inspirações para cada um de nós.

9 comentários:

Ary Handler disse...

Grande amigo Geraldo,

Aproveito a oportunidade que V. me deu de comentar para fazer uma provocaçãozinha...

Para corrigir as deformações de minha formação de engenheiro, fiz recentemente uma formação em Psicanálise.

Li e estudei muito o velho e ainda polêmico Freud.

Ora, segundo o Freud, assim como a Terra gira em torno do Sol, o ser humano não é regido pela racionalidade. Suas "vontades", decisões, giram em torno do Inconsciente, este sim o centro do Sistema Humano.

Dizer que temos a liberdade de decidir nosso destino, de tomar decisões racionais é uma meia verdade. Em algumas situações acontece, em outras não.

A prova disso é o artigo anterior no seu blog, onde V. relata o "mea culpa" do Greenspan, e o seu espanto ao ver que as Instituições Financeiras não se autorregulavam.

Elementar, meu caro Greenspan, diria Sherlock Freud, as decisões das pessoas que lideravam as Instituições Financeiras não eram regidas pela racionalidade, mas sim pela cobiça que rege todos que estão no mercado financeiro para ganhar (muito) dinheiro.

E como diria o Chico Anísio, "mas quem não é?"...

Geraldo, desculpe-me a provocação, mas sei que V. gosta de uma boa polêmica...

Grande abraço,

Ary Handler
www.handlerconsultoria.com.br

Girley Brazileiro disse...

Comp. Geraldo,
Vc fala da LIBERDADE no momento em que eu falo da minha tristeza de não ter a LIBERDADE de ir e vir dentro da minha cidade ou da minha rua. Veja meu Blog (www.gbrazileiro.blogspot.com)e confira minha perplexidade. Perdi as esperanças, mesmo lembrando de que ela "é a última que morre", de ter um país mais seguro e livre da bandidagem urbana.
Meu abraço e parabéns pela materia. Vou tentar me inspirar nela.
Girley Brazileiro (Recife)

Veronica disse...

Caro Geraldo, como é bom entrar em ressonância com um texto como este. Liberdade. O texto me remete a busca e a identidade. abraços, Verônica

Arthur P. Barbosa disse...

Geraldo,
Gostei da frase:
Crescer não é evoluir.
Crescer é ficar maior.
Evoluir é ficar melhor.
abraço,
Arthur P. Barbosa
Director
International Sourcing
Special Projects

Patrícia Saran disse...

Olá, Senhor Geraldo

Muito interessante esta leitura,nos acrescenta muito.
Um grande abraço.


Dra. Patrícia Saran

Farmacêutica Bioquimica

CRF. SP 39.540

Walter Lerner disse...

Muito bom amigo Geraldo.

Aproveitando o ensejo informo que estou desenvolvendo no CRA-SP(Conselho Regional de Administração)um grande empreendimento denominado Grupo de Estratégia e Planejamento
em Administração, onde atuo como Coordenador Geral no CDDC-Centro de Desenvolvimento e Difusão do Conhecimento.

Caso seja do seu interesse,a próxima reunião será no dia 22 próximo na R.Estados Unidos 889 das 9hs às 11hs..

Abraço

Walter Lerner

Hebenezer Trindade da Silva disse...

Geraldo

Li o seu artigo sobre liberdade, e me pus a pensar sobre o que aconteceu ontem, quando comentei com um amigo que tinha 3 compromissos para ontem à noite. Estava na dúvida quanto ao que aceitar. Cheguei a uma conclusão simples: Felicidade é ter a Liberdade, disposição, para escolher o que fazer e poder aproveitar ao máximo esta experiência. E realmente foi assim que aconteceu, pois optei por ir até Câmara Municipal de Curitiba, assistir à cerimônia de entrega do título de Cidadã Honorária de Curitiba à nossa colega de trabalho e Diretoria de Relações Institucionais e Marketing daqui do Hospital, Srª Ety Cristina Forte Carneiro. Foi uma cerimônia simples, porem muita bonita, e que me emocionou, pelas palavras sinceras, claras e objetivas, dos integrantes da mesa diretora, e, sobretudo, da própria homenageada. Enquanto a cerimônia ocorria – celular desligado – desliguei-me dos outros 2 compromissos, e, então, pude aproveitar integralmente o evento. Parabéns a ti, Ety, e a mim, pela escolha!!



Hospital Pequeno Príncipe

Hebenezer Trindade da Silva

Contador

Sebastião Nelson Freitas disse...

Caro Geraldo,
Gosto bastante dos seus textos.
Obrigado por enviá-los
Abraços
Freitas

Marcos Antônio Ricardo disse...

QUE MARAVILHA GERALDO.....


FICO AQUI PENSANDO COM OS MEUS BOTÕES, SERÁ QUE O POVO, TEM CONCIÊNCIA DA IMPORTANCIA DELE PARA A ECONOMIA......NAS ELEIÇÕES JÁ ESTÁ FICANDO UM POUCO MAIS CLARO E NA ECONOMIA TODO MUNDO JÁ ESTÁ DECLARANDO ABERTAMENTE....ESTÁ NAS MÃOS DO POVO, POIS, SE O POVO PARAR DE COMPRAR, COMER MENOS, SE DIVERTIR MENOS, ETC.....O PAÍS PODE QUEBRAR ....QUE LOUCURA.....NA MINHA OPINIÃO ACHO QUE TEREMOS UM PAÍS MAIS SAUDÁVEL.....MENOS POLUIDO, MENOS GORDO, ETC....

UM BRAÇO COMPANHEIRO, É BOM SABER QUE VC ESTÁ POR PERTO....

Marcos Antônio Ricardo